Does it make any sense?! No? So, welcome.
21
Jan 09
publicado por Andi, às 17:02link do post | comentar | ver comentários (5)

Eu não sou de seguir política,aliás, não acredito em política, eu não entro em discussões acesas acerca deste ou daquele pacóvio engravatado, ou tentando descobrir qual deles é o mais corrupto.

 

Eu acredito em valores, não religiosos, isso é particular de cada um, eu acredito em valores humanos. Nos direitos humanos. E admiro profundamente quem os defende desalmadamente, com convicção e persuasão.

 

Pelos sonhos, não apenas americanos, mas mundiais! Pela sua realização. Because we all have a dream!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Só para demonstrar o meu apoio ao Senhor Obama, que ele concretize aquilo a que se propôs.

sinto-me: revolucionária
música: The speech of Martin Luther King Jr.

19
Set 07
publicado por Andi, às 21:29link do post | comentar | ver comentários (4)

Estava eu na minha habitual rotina de ir "cuscar" blogs, quando me deparo com algo que me fez um pouco de impressão e por isso não posso deixar de o mencionar aqui... Aliás, se não tivesse lido o dito post nem escreveria hoje.

 

Ao visitar o blog da Suspeita do Costume, vi um post (de entre muitos) que me interessou peculiarmente, acerca de verdadeira atrocidades que esse insignificante animal que se auto-denomina de Homem e racional comete diariamente.

 

Como quando fico curiosa, não paro, fui ver o blog mencionado, quando encontro um post que me toca particularmente. Além de ser uma rapariga ainda menor, que tinha a mesma idade que eu, quando o crime que o seu namorado cometeu se deu. E que poderia perfeitamente ser eu, não fosse a aleatoriedade de tudo isto. Para além de ser totalmente inocente, Delara foi culpada sem algum indício de provas contra si, e condenada a três anos de prisão e umas quantas chicotadas por roubo e "relação ilícita". Como se tudo isto não fosse uma uma grande barbaridade e uma completa violação aos Direitos Humanos, esta jovem espera a sentença de morte na cadeia.

 

 

Toltalmente irada reparo em certos pormenores que são comuns a Fantasia. A genialidade na pintura, a prisão, se bem que em perspectivas completamente distintas, o facto de lhe terem tirado os materiais de pintura, a tentiva de fuga (neste caso, a tentativa de suícidio)... São apenas pormenores, mas fez-me tal impressão uma personagem saída do meu imaginário ter algumas coisas em semelhança com alguém real, embora sejamos francos a situação de Fantasia é de longe melhor que a Delara.

 

Portanto não pensei sequer uma fracção de segundo para assinar a petição feita para libertar esta jovem.

 

É em momentos como esse que eu me sinto completamente envergonhada por viver nesta injustiça que é considerada normal e mais que legítima...

 

sinto-me: indignada

pesquisar neste blog
 
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


blogs SAPO