Does it make any sense?! No? So, welcome.
01
Ago 07
publicado por Andi, às 17:01link do post | comentar

O tema de hoje, é um tema quase tão antigo como nós...  A saúde, a doença e os problemas daí resultantes e ainda os erros cometidos pelas pessoas que nos tentam curar....  É verdade, irei falar de erros médicos, e essa eterna guerrilha médico vs. paciente!!!

Semelhante a uma guerra românica, há legiões de médicos e batalhões de pacientes que se enfrentam  dentro das quatro (sujas e maltratadas) dos nossos hospitais e centros de saúde...

 

Aqui está um exemplo dessa terrivel batalha:

 

Paciente: "Senhor Doutor, prometeu-me aumentar o meu pénis e torná-lo mais grosso, mas não foi isso que aconteceu. A cirurgia foi há dois dias e estou cheio de dores....

 

Médico:" Então foi exactamente o que eu fiz,  a minha técnica é muito famosa...! Digo- lhe que pode ter a certeza que ficará melhor do que antes!!! (Agora era a parte em que o médico fica dez minutos a dizer termos técnicos médicos que nada têm a ver com o assunto, mas é só para impressionar o cliente e fazê-lo pensar que ele sabe o que faz, pois na verdade nem mesmo o médico tem a certeza do que faz!!! Mas não vou aqui mencionar nenhum desses termos, pois para além de não perceber nada disso, não tenho a intenção de mostrar de mostrar o que sei neste blog de irracionalidades!!)

 

 

Após tirar o curativo, tanto o médico como o paciente ficaram mudos de espanto, o pénis do paciente estava muito menor do que era originalmente e estava desfigurado...

 

Paciente: "Olhe o que fez ao meu Zézinho!!! A intenção era aumentá-lo e não diminui-lo e transfigurá-lo desta forma!!! Eu paguei 5.500 € por esta operação e é assim que eu fico?!?!?!?!

 

O médico ao verificar, muito perspicazmente diga-se, que o paciente estava no minímo colérico tentou reparar o erro cometido: "Esta é uma reacção muito comum neste tipo de cirurgia... (lá vêm outra vez os termos técnicos difíceis e que parecem pertencer a uma língua que não a nossa)...

 

Após algum tempo e depois de o paciente ainda continuar com dores e ter entrado em depressão, descobriu-se que o médico mentira acerca da sua experiência e que o seu erro era gravissimo e irreparável....

 

Esta conversa foi imaginada por mim, mas poderia ser verdadeira, pois baseia-se numa história verídica que se não acreditarem em mim podem confirmar em http://noticias.terra.com.br/popular/interna/0,6675,OI84430-EI1149,00.html

 

 

Este foi um pequeno exemplo dos erros que podem ocorrer, ocorrem muitos outros, que são bem mais comuns do que desejaríamos... Tesouras, relógios, panos de limpeza utilizados em cirurgia são exemplo de objectos que são encontrados no interior de pessoas que se submetem a uma cirurgia... Às vezes parece-me que os cirurgiões tentam competir com os tradicionais "Perdidos e Achados", às vezes seria melhor procurar dentro do corpo dos pacientes....

 

Este tipo de situações insólitas acontece e  a minha pergunta é : "Como ficam os doentes e o médico perante esta situação um tanto ou quanto constrangedora??"

A resposta não é muito animadora para o paciente, se o paciente não se aperceber OCNI (ocjecto cirúrgico não identificado) dentro dos próximos cinco anos após a cirurgia, não lhe serve nada pois o caso prescreve, quanto ao médico não sei bem na realidade, desconheço o grau de corrupção neste mundo, e também depende da sua influência. Acho que com esta medida é de alertar para aqueles que façam uma cirurgia fiquem atentos não haja um OCNI algures...

 

 

Mas também nessa batalha épica, nem sempre os pacientes têm razão... Não podemos sempre assumir de que os médicos são sempre os vilões e de que os pacientes são os bodes expiatórios, os bonzinhos do filme! Como em quase tudo existem bons profissionais que exercem verdadeira Medicina, que tentam não cometer erros ao diagnosticar o paciente (o que nem sempre é possivel), nem deixar de dar atenção aos que precisam, e acima de tudo falam em português corrente com o paciente e família, e explica-lhes a situação. Igualmente existem maus profissonais.

 

E ainda existe o outro lado da cena, o paciente que muitas vezes consegue ser um verdadeiro pesadelo para um médico, pedidos constantes, insatisfação infundamentada pelos serviços prestados, a ilusão de que está num hotel de cinco estrelas e que o pessoal médico está lá para satisfazer os seus mais pequenos e absurdos desejos...

 

No entanto, o serviço médico no nosso país tem ainda um longo caminho a percorrer até chegar a um ponto minimamente satisfatório. Eu podia desenvolver mais ainda este tem, mas seria uma irracionalidade demasiado extensa, pelo que decidi dividir este post em dois!!

 

Em jeito de conclusão posso dizer que se sentirem confusos e talvez discordem do conteúdo aqui referido, não se preocupem este assunto é muito complxo,  não tem apenas uma interpretação... E minha opinião não passa de ser uma interpretação....

 

Fiquem irracionais.

 


Cá me encontro eu outra vez a ler mais um post com um tema bastante interessante. É de facto assombroso o numero de óbitos devido a erros médicos. Não só aqueles provocados pelos "OCNI" mas também aqueles provocados por erros na altura do diagnóstico ou do tratamento. Gostaria de partilhar um spot publicitário de uma seguradora que demonstra um erro de diagnóstico. Podem o visualizar através deste link http://www.youtube.com/watch?v=tLrTW7TFgFw . Não passa de ficção publicitária mas podia demonstrar uma situação real.
Mas passando agora ao outra face, os pacientes também podem causar esses erros. Tomem como exemplo as pessoas hipocondríacas. Esta doença psicológica pode levar a morte dado que o médico, para curar a suposta doença do paciente, irá receitar medicamentos que não são aconselhados a pessoas saudáveis.
De referir também o problema da auto-medicação. De certeza que todos nós temos lá em casa uma caixa de medicamentos que compramos numa altura em que eles eram necessários para curar uma certa patologia. No entretanto ficamos melhores e ao invés de retornar-mos a caixa a farmácia para a sua devida eliminação, guarda-mos a caixa para futura utilização. Voltamos a Adoece-mos de uma patologia diferente mas tem um sintoma em comum e voltamos a medicar-mo-nos da referida caixa sem consultar um médico ou farmacêutico. Este e um problema que está a agravar-se com a liberalização da venda de medicamentos sem receita médica nos supermercados e afins. É necessário alertar para que , embora isto possa ser uma vantagem pois podemos ter acesso mais rápido a medicamentos para a constipação por exemplo, deve-se sempre consultar um especialista primeiro. Se não puder consultar um médico, um farmacêutico será bastante para doenças de pequena gravidade.
Numa altura que surgem cada vez mais doenças mortíferas e de rápida propagação torna-se necessário que ao menor sintoma se recorra a um especialista.
Bom agora que já dei o meu sermão, parabéns pelo post e continua a postar temas interessantes como tens feito até agora.
GatofkI a 1 de Agosto de 2007 às 21:43

Estou a ver que estou a passar-te o vírus da irracionalidade... :P Boa escrita! Sermão muito bem dado. Obrigada mais uma vez e espero que os meus temas possam estar à altura do que é esperado (se é que se espera alguma coisa)...
Andi a 2 de Agosto de 2007 às 00:21

Tens d m dizer o k andas a fumar pa eu ficar no mm estado de delirio!!!!:P
Nao, tou a gozar... ta mt fx, apesar d ser extenso o post nao e repetitivo e enfadonho (:P), alem dixo aborda 1 tema pertinente e actual.
mt bem!
bj fica bem

PS:Décio s keres competir cm a Andi pa ver km escreve a maior seca, faz o teu blog!Nao faxa coments maiores k os posts!(fica feio)loool
binkando
fica bem tbm!
helder a 2 de Agosto de 2007 às 14:37

Sim senhor, este sim foi um comentario contrutivo!!! :P
Brigado, mas não necessitas de mentir tanto no comentário, apenas um bocadinho!!!
O que eu fumo pa ficar assim??? Depois digo-te, aqui vai ficar feio!! :D
Bjins e fica bem também.
Andi a 2 de Agosto de 2007 às 14:58

pesquisar neste blog
 
Agosto 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

14
15
16
17
18

19
21
22
25

28
31


blogs SAPO