Does it make any sense?! No? So, welcome.
05
Ago 07
publicado por Andi, às 14:45link do post | comentar | ver comentários (6)

Acordou com a sineta a tocar estridente, aguda,  monótona.... Pois ao longo de todo aquele tempo,  já se habituara a tudo naquele local... Gostava disso, de se habituar, de saber o que a esperava.... As fardas pequenas, a comida sem gosto, o trabalho árduo, a medicação diária, e sobretudo a exclusão....   Ninguém lhe falava porque já sabia que não obteria resposta, e se obtivesse seria tão repetitiva, tão sem nexo, sem lógica que seria o mesmo que não dizer nada. O mais provável seria ela responder "Fantasia", pois repetia essa palavra até à exaustão... Dias e dias sem dizer mais nada do que aquilo, sem se expressar, sem gestos nem caretas... É por isso que lhe chamavam "Fantasia", pois pouco ou nada mais ela lhes dizia... E nada sabiam sobre ela...

 

 

Mas ela gostava de ser assim... Tinha os seus hábitos, as suas coisas e detestava que alguém lhes mexesse. Mas tal não acontecia há muito tempo, pois da última vez que tal acontecera a Joana tinha ido parar ao hospital com um braço partido e uma quantas nódoas negras... Fantasia não gostava de sair da casa, não gostava de passear, gostava sim de desenhar e pintar, de estar sossegada no seu canto a olhar a sua colecção de conchas e de búzios, pois a casa ficava relativamente perto da praia. E esse era o único lugar que ela frequentava para além da casa.

 

 

Sim, Fantasia era autista, embora quase niguém reconhecesse, para todos não passava de uma rapariga infantil, anti-social e louca... Vivia numa Instituição desde pequena, pois a sua família não tinha meios nem coragem para albergar na sua casa e na sua vida alguém tão diferente. E por enquanto, é tudo o que necessitam de saber sobre Fantasia...  


posts recentes
pesquisar neste blog
 
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


subscrever feeds
blogs SAPO