Does it make any sense?! No? So, welcome.
03
Mar 10
publicado por Andi, às 12:51link do post | comentar

No dia 10 de Julho, no tão esperado concerto dos Pearl Jam, esperado por mim, que já nem me dou ao trabalho de ver o cartaz do RiR, está anunciada outra banda, Os Gogol Bordello, uma banda completamente diferente, que se caracterizam pela sua música única, uma mistura de música cigana, punk e cabaret, segundo os próprios, no seu site. Se eu já estava entusiasmada com Pearl Jam, ainda fico mais se possível com esta banda. Para quem não conhece fica aqui o vídeo:

música: Gogol Bordello - Not a Crime
sinto-me: yay!

15
Jan 10
publicado por Andi, às 16:48link do post | comentar | ver comentários (2)

152 dias para o concerto dos Pearl Jam. Eu não minto, podem confirmá-lo! A banda de Eddie Vedder vai participar este ano no Optimus Alive! em Oeiras, e eu quero estar lá!! É uma banda que eu já venho seguindo, para além de ser já uma das bandas que iniciou o movimento grunge e que ainda continua activa! Ainda não tenho o bilhete, mas acho que vou ter que pedir a minha prenda de aniversário uns tempinhos mais cedo. Aliás, vai ter que ser uma grande prenda porque este ano também vai haver Rock in Rio, ainda não saiu foi o cartaz, apenas os Muse foram confirmados, e esses, bem, não me interessam.

música: The Fixer - Pearl Jam

31
Out 08
publicado por Andi, às 23:28link do post | comentar | ver comentários (2)

Depois de algumas conjecturas acerca das tretas abstractas e irracionais, sobre as quais dispendo de tempo para reflectir e escrever, decidi fazer algo útil, e minimamente produtivo. Resultado: fui a um concerto dos Extreme, no Coliseu de Lisboa, concerto esse que faz parte da tour que eles estão a fazer agora, treze anos depois de terem acabado, que se intitulava Take us alive.

 

Que tenho a dizer? Partes boas: concerto muito bom, conheci novas músicas, abanei o capacete, e diverti-me um bom bocado. Escusado será dizer que também gostei do facto de ver o Nuno Bettencourt, meu conterrâneo a rular na guitarra. Juro que babei-me durante vários minutos! Outro ponto a acrescentar é a presença em palco do vocalista, que apesar de ter uma expressão corporal um pouco incomum, é fácil sentir-se contagiado.

 

Partes menos boas (porque não há partes más): Banda metaleira (mesmo!) a abrir o concerto. Nunca antes tinha visto um vampiro a tocar bateria, juro que o gajo parecia mesmo! O som não era dos melhores, fiquei um pouco desapontada por isso.

 

E pronto, mais um episódio muito interessante da minha vida, sem o qual as vossas vidas não seriam completas e felizes. Aproveitem-no.

 

Bem, não tenho vídeos do concerto, mas este aqui foi no Hard Rock Cafe, portanto, à falta de melhor, aqui vai:

 

 

 

 

Ps. Alguém me consegue explicar porque é que na entrada do Coliseu, verificam as nossas balas e se temos garrafas, retiram a rolha!? Nunca vou conseguir perceber certas cenas que se fazem.

sinto-me: extremista?
música: Extreme

pesquisar neste blog
 
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


blogs SAPO