Does it make any sense?! No? So, welcome.
12
Mai 08
publicado por Andi, às 21:07link do post | comentar | ver comentários (2)

Hoje é feriado regional aqui nestes calhaus. Desde 1980 que assim o é. Declarado com o dia dos Açores, o dia de hoje ser não só para mostrar e afirmar a açorianidade, como também para marcar um dia religioso, a segunda-feira do bodo, ou do Espírito Santo, como lhe quiserem chamar.

 

Há quem este dia apenas represente apenas o fervor religioso destas gentes, para outros um dia de tourada (que não fui), para outros é simplesmente um dia de descanso para ficar em casa, e há quem ainda, felizmente encare este dia com o devido respeito, que vá até ao fundo da sua consciência e pense no que são estas ilhotas espalhadas no imenso oceano Atlântico, nas suas gentes, no que fazemos, as nossas tradições centenárias, o modo como as deturpamos... Não pretendo ser moralista, seria extremamente errado da minha parte, não é que não goste de pertencer aqui, a esta gente, pelo contrário tenho muito orgulho. Mas acho que sou um tipo de açoriana que já não existe. Sinto-me um misto de passado e presente, e consequentemente futuro, tenho provavelmente os mesmos gostos que a minha bisavó, quase minha sósia, tinha. Tenho saudades do que nunca vi, de ver as casas típicas, baixas, ao comprido, com muros e degraus de cantaria,  de ver os jovens a trocar sinais na missa combinando um encontro para depois à noite, no meio dos cerrados de milho, onde se pudessem expressar, de ver a alegria com as coisas simples da vida, a multidão que se juntava para ver as pessoas a dançar, a roupa tosca, mas limpa e bem tratada, o gemer da viola da terra entre as mãos calejadas de um velhote sábio que mora ao lado da igreja... De correr pelos caminhos, descalças, com o vento a bater na cara, e tentando saltar por cima das silvas, se bem que nem sempre conseguindo... de uns Açores que em parte já passaram, e não voltam. Sentimentalista? Talvez. Vou mudar? No que depender de mim não.

 

 Enquanto me ainda proporcionarem tirar fotos como esta, estarei bem (sim eu tenho a mania de tirar fotos a torto e a direito), em que o céu parece se consumir por um fogo invisível, também eu continuarei a ver essas imagens na minha mente, que gostaria de ter vivido e experimentado.

 

 

 

 

sinto-me: açoriana
música: Minimal Sounds - Rita Redshoes

17
Fev 08
publicado por Andi, às 17:45link do post | comentar | ver comentários (2)

Sinto-me à deriva há dias... O tempo passa tão depressa, acho que nem chega a passar, não há tempo. Tudo se resume à efemeridade. 

Boiar na superfície turva do mar salgado e rebelde. Sentir nada mais que o movimento das ondas, movermo-nos em sintonia, e fechar os olhos com tanta força que quando os abrirmos a luz será demasiado intensa. Ficar com as mãos enrugadas, como se de velhice ou trabalho fosse repleta a nossa vida. E de um gesto só, levantarmo-nos, e encaminharmo-nos no sentido contrário ao mar, quando o que queremos é não sair de lá. Porque não ficar? Para quê sair se deixamos de nos sentir tão intensamente, como quando flutuamos? O que nos leva a isso? Nem quero pensar nisso. Só espero pela próxima vez que lá me encontrar.

 

 

 

Sinto saudades do mar...E tuas.

sinto-me: ....
música: The fountain - Clint Mansell

03
Jan 08
publicado por Andi, às 23:12link do post | comentar | ver comentários (6)

Eu sei, tenho andado desaparecida.... Trabalho, preguiça, falta de pachorra, distracções, preguiça, preguiça e preguiça. Não gosto de ser preguiçosa, mas às vezes acontece... Bem, para aquelas pessoas que me chatearam vezes sem conta por um episódio novo de Fantasia, já saiu! :D

Sim... São muitas as pessoas que me pedem... Milhares delas, completamente dependentes desta que é uma história entre milhões que existe online...

Basta de divagações, ou então partindo para uma divagação menos vaga, espero que as pessoas que até me pagaram para eu escrever estas brilhantes frases gostem do novo episódio.


09
Dez 07
publicado por Andi, às 17:47link do post | comentar

Nesta época em que todos se preparam para encher a casa com prendas e tudo o mais, ontinuo a assistir a notícias que me envergonham. O Natal deixou de ser Natal para passar a ser apenas mais uma celebração de consumismo e exibicionismo. Sei que pareço uma septuagenária amarga e solitária a falar, mas a minha capacidade de (não) compreensão das coisas leva-me a agir assim. Então esta é a partilha,a solidariedade, a alegria do Natal...Claro que as pessoas nesta época envolvem-se em bastantas campanhas de solidariedade, são todas muito boazinhas, fazem caridade para com os mais necessitados, etc, etc... Durante alguns dias. Enquanto é politicamente correcto fazê-lo, e é giro. Depois? Depois já ninguém necessita, volta tudo ao normal... Afinal, o Natal não é todos os dias. Aliás, correcção, muitas crianças nem devem saber o que é o Natal... Chamem-me ingénua, ou utópica, mas, por vezes,dou por mim a pensar que se todos tivessem um pouco de consciência das abissais diferenças que existem entre as pessoas, talvez tudo corresse um pouco melhor... Talvez tudo fosse mais suportável.

Basta de discursos morais, ou de especulações, mas essencialmente, basta de irracionalidades!!!

música: Bedshaped - Keane

pesquisar neste blog
 
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


blogs SAPO